quinta-feira, Maio 18, 2006

4 - FCP - Figuras do clube
























-
Jogadores famosos:
-Valdemar Mota, Acácio Mesquita, Mihaly Siska,Pinga, António Araújo, Vergílio, Pedroto, Hernâni, Teófilo Cubillas, Pavão, Custódio Pinto, Seninho, Duda, Frasco, Fernando Gomes, João Pinto, Mlynarczyk, Augusto Inácio, André, Jaime Magalhães, Madjer, Paulo Futre, Juary, Branco, Geraldão, Fernando Couto, Paulinho Santos, Rui Barros, Domingos, Kostadinov, Ljubinko Drulovic, Aloísio, Nuno Capucho, Sérgio Conceição, Mário Jardel, Jorge Costa, Deco, Jorge Andrade, Paredes, Vítor Baía, Dmitri Alenichev, Ricardo Carvalho, Paulo Ferreira, Costinha, Maniche, Derlei, Benni McCarthy, Pedro Emanuel, Giourkas Seitaridis, Diego,Pepe, Ricardo Quaresma, Lucho González.
-
-
Em memória de:Pavão: O médio do FC Porto morreu fulminado por uma paragem cardíaca no Estádio da Antas, durante o embate com o V. Setúbal, a 16 de Dezembro de 1973.
O minuto 13 da 13ª jornada da época 1973/74 foi um dos momentos mais trágicos da história do Estádio das Antas. Nesse dia 16 de Dezembro de 1973 o F.C. Porto jogava em casa com o V. Setúbal. Fernando Pascoal das Neves, conhecido por Pavão (por fintar os adversários de braços abertos) fez mais um dos seus passes de mestre para Oliveira e, inesperadamente, caiu no relvado. Quando entrou no campo para socorrer o atleta, o médico José Santana viu que ele estava em coma; os colegas de equipa e os espectadores não se terão apercebido da gravidade da situação e o encontro prosseguiu. Pavão foi levado para o Hospital de São João, mas apesar de todas as tentativas de reanimação, não foi possível salvá-lo.
Ao intervalo, os altifalantes das Antas procuraram sossegar todos os que se encontravam no estádio, transmitindo a informação de que se tratara de uma congestão, mas os jogadores que estavam no banco de suplentes já sabiam a verdade. No final do encontro, alguém gritou para dentro de campo a trágica notícia. Não se celebrou a vitória e em vez de sorrisos foram lágrimas que se viram no relvado, nos bancos e nas bancadas.
-
-
Zé Beto: O guarda-redes do FC Porto, morreu num trágico acidente em Fevereiro de 1990, aos 29 anos. O seu carro despistou-se e embateu no separador da auto-estrada Porto-Vila da Feira, num desastre em que a principal causa foi o excesso de velocidade. Zé Beto faleceu quando estava no auge da carreira.
-
-
Rui Filipe: O medio à altura também jogador do FC Porto, de 26 anos, teve uma morte trágica. Rui Filipe acabou por perder a vida num acidente de viação, a 28 de Agosto de 1994, quando conduzia a viatura com velocidade e despistou-se na Estrada Nacional (EN)223, em Gândara, Santa Maria da Feira.
-
-
Presidentes:
Desde 1893: Nicolau d' Almeida, Monteiro da Costa, Dumond Villares, Carmo Pacheco, Borges de Avelar, Henrique da Mesquita, Pinto de Faria, Neves Reis, Urgel Horta, Carlos Costa, Angelo César, Ferreira Alves, Júlio Ribeiro, César Bonito, Paulo Pombo, Nascimento Cordeiro, Pinto Magalhães, Américo de Sá, Pinto da Costa.
-
-Treinadores:


Pinto Basto, Adolphe Cassaigne, Akos Teszler, Joseph Szabo, François Gutskas, Miguel Siska, Augusto Silva, Gencsi, Cândido de Oliveira, Fernando Vaz, Dorival Yustrich, Otto Bumbel, Fernando Daucik, Otto Vieira, Pedroto, Jamos Kalmar,Otto Glória, Flávio Costa, Pedroto, Tommy Doc, Fernando Riera, Bella Guttmann, Pedroto, Herman Stessl, Pedroto, António Morais, Artur Jorge, Tomislav Ivic, Quinito, Artur Jorge, Carlos Alberto Silva, Bobby Robson, António Oliveira, Fernando Santos, Octávio Machado, José Mourinho, Luigi del Neri, Victor Fernandez, José Couceiro, Co Adriaanse.
-
-
Quem foi campeão europeu em 1987:


André, Celso, João Pinto, Gomes, Eduardo Luís, Futre, Jaime Magalhães, Zé Beto, Quim, J. Pacheco, Inácio, Lima Pereira, Mlynarczyk, Madjer, Frasco, Juary, A. Sousa, Elói, Laureta, Paulo Ricardo, Vermelhinho, Casagrande, Bandeirinha.
-
-
Os pentacampeões:
Aloisio, Paulinho Santos, Folha, Drulovic, Rui Barros e Jorge Costa
-
E quem contribui para o penta:
BOBBY ROBSON, ANTÓNIO OLIVEIRA, FERNANDO SANTOS
JOÃO PINTO, DOMINGOS, S. CONCEIÇÃO, VITOR BAÍA, ZAHOVIC, JARDEL, CAPUCHO, SECRETÁRIO, ESQUERDINHA, FERNANDO MENDES, J.M. PINTO, KULKOV, EMERSON, IURAN, QUINZINHO, DECO, ARTUR, JOSÉ CARLOS, CHAÍNHO, BENDEIRINHA, J. MAGALHÃES, PEIXE, ANDRÉ, HILÁRIO, RUI CORREIA, COSTINHA, ERIKSSON, KRALJ, CÂNDIDO, WOZNIAK, SILVINO, JORGE SILVA, BUTUROVIC, RUI ÓSCAR, NEVES, LULA, RICARDO CARVALHO, RUI JORGE, NELSON, MATIAS, GASPAR, KENEDY, A. DÍAZ, BARROSO, COSTA, SEMEDO, LIPCSEI, WETL, LATAPY, BINO, RUI FILIPE, DORIVA, CHIPPO, EDMILSON, KOSTADINOV, JORGE COUTO, CARLOS MANUEL, FEHER, PANDURU, MIELCARSKI, BARONI, VITOR NÓVOA
-
Campeões Europeus de 2004
Vitor Baía, Paulo Ferreira, Jorge Costa, Ricardo Carvalho, Nuno Valente, Pedro Mendes, Costinha, Maniche, Bosingwa, Deco, Ricardo Fernandes, McCarthy, Jankauskas, Derlei, Pedro Emanuel, Marco Ferreira, Alenitchev, César peixoto, Ricardo Costa, Mário Silva, Hugo almeida, Bruno Moraes, Carlos Alberto, Nuno Espirito santo.
-
-
" DECO "
Anderson Luis de Souza

Nationalidade: Portuguesa
Nasceu a: 27/9/1977 em Sao Bernardo do Campo (Brasil). (1,77 m - 73 kg).
Posição: Médio.
Clubes:
Nacional Sao Paulo (1995/1997), Corinthians Alagoano (1997), Alverca (1997/1998), Salgueiros (1999), FC Porto (1999/2004), FC Barcelona (2004/2006).
Palmarés:
Bola d'Ouro (0): (2°2004).
Liga dos Campeões (2): 2004, 2006.
Taça UEFA (1): 2003.
Campeonato de Portugal (3): 1999, 2003, 2004.
Taça de Portugal (3): 2000, 2001, 2003.
Supertaça de Portugal (2): 1999, 2003.
Campeonato de Espanha (2): 2005, 2006.
Supertaça de Espanha (1): 2005.
Melgor jogador do ano UEFA (1): 2004.
Melhor jogador ano FIFA (0): (7°2004).
-
-
" Paulo FUTRE "
Jorge Paulo dos Santos Futre

Nationalidade: Portuguesa
Nasceu a: 28/02/1966 em Montijo. (1,75 m - 73 kg).
Posição: Atacante.
Clubes:
Sporting (1983/1984), FC Porto (1984/1987), Atletico Madrid (1987/1993), Benfica (1993), Olympique Marseille (1993/1994), Reggiana (1994/1995), Milan AC (1995/1996), West Ham (1996), Atletico Madrid (1997/1998), Yokohama Flugels (1998/1999).
Palmarès:
Bola d'Ouro (0): (2°1987).
Taça dos Clubes Campeões Europeus (1): 1987.
Campeonato de Portugal (2): 1985, 1986.
Supertaça de Portugal (2): 1984, 1986.
Taça de Espanha (2): 1991, 1992.
Campeonato de Italia (1): 1996.
Melhor Jogador Português (2): 1986, 1987.
Participação em fases finais do campeonato do mundo(1): 1986.
173 jogos - 38 golos pelo Atletico Madrid.
International: 41 jogos - 6 golos(1983 - 1995).
-
-
Fernando Gomes
Fernando Mendes Soares Gomes (nasceu a 22 Novembro, 1956 Porto, Portugal. Foi um dos maires goleadores da história do FC Porto nas décadas de 70 e 80.
Demostrando grande habilidade desde as camadas jovens, embora tecnicamente tenha sido apenas um bom jogador, o seu fantástico sentido de posicionamento fazia dele um dos maiores avançados do seu tempo.
A sua primeira final europeia ocorreu no ano de 1984 contra a Juventus na final da já extinta Taça dos Vencedores das Taças. Falhou a final da Taça dos Campeões Europeus em 1987 após ter sido afastado devido a uma lesão. Nesse ano ajudou o Porto marcando 5 golos na campanha vitosiosa. Apesar da lesão recuperou a tempo de jogar a final da Supertaça Europeia contra o Ajax Amsterdam e a Taça Intercontinental contra o Peñarol, jogo que foi capitão.
Ganhou 5 ampeonatos pelo Porto, 3 taças e 3 Supertaças. Terminou a carreira em 1991, ao serviço do Sporting após ter sido afastado do clube por divergências com a equipa técnica. Aos 34 anos, marcou 22 golos, terminando a carreira com 318 golos em 405 jogos.
Foi chamado o "Bi-bota" após ter ganho duas Botas de Ouro Europeias em 1983 e 1985. Continua a ser considerado o melhor portugûes na sua posição nos anos 80. Pela selecção marcou 13 vezes em 48 jogos, entre 9 Marcho 1975 até 16 Novembro 1988. Jogou no Euro 1984 e no mundial de 1986.
Nuno Gomes, também avançado português recebeu a alcunha de "Gomes" que era seu ídolo. Nunca jogou no Porto mas representou os rivais Boavista e Benfica.
Carreira:
1990/91 Sporting
1989/90 Sporting
1988/89 FC Porto
1987/88 FC Porto
1986/87 FC Porto
1985/86 FC Porto
1984/85 FC Porto
1983/84 FC Porto
1982/83 FC Porto
1981/82 Sporting de Gijón
1980/81 Sporting de Gijón
1978/79 FC Porto
1977/78 FC Porto
-
-
João Pinto

João Domingos Silva Pinto nasceu a 21 Novembro 1961, Vila Nova de Gaia.
Produto das escolas do FC Porto, não precisou de muito tempo para ser o lateral direito do FC Porto e da selecção nacional nos anos 80. Quando Fernado Gomes partiu a perna em 1987 antes da final da Taça dos Campeões europeus, João Pinto foi o escolhido para capitanear a equipa. Retirou-se na época 1996/97, quando o FC Porto alcançou o tão ambicionado TRI-campeonato. Deixou a cmisola nº 2 e a braçadeira de capitão ao Josge Costa. Ganhou 9 campeonato no seu clube de sempre, 4 taças, a TCE em 1987, a Supertaça Europeia e a Taça Intercontinental.
Foi Internacional AA desde 16 Febreiro 1983 até 9 Novembro 1996, jogou 70 vezes e marcou um golo e foi capitão de selecção por 42 vezes. Deteve durante algum tempo o record de internacionalizações.

Carreira:
1996/97 FC Porto
1995/96 FC Porto
1994/95 FC Porto
1993/94 FC Porto
1992/93 FC Porto
1991/92 FC Porto
1990/91 FC Porto
1989/90 FC Porto
1988/89 FC Porto
1987/88 FC Porto
1986/87 FC Porto
1985/86 FC Porto
1984/85 FC Porto
1983/84 FC Porto
-
-Rui Barros

Rui Gil Soares de Barros nsceu em Paredes a 24 Novembro 1965. Apesar da sua baixa estatura Rui barros é considerado o melhor médio ofnsivo da sua geração a seguir a Paulo Futre.
Carreira
Barros jogou no Futebol Clube do Porto em 1985 to 1986 mas foi emprestado ao Varzim SC na época seguinte. Aqui fez notícia ao ser chamado para a selecção a 29 Março 1987 durante um jogo de qualificação para o Euro 88 contra Malta. Jogou 36 vezes pela selecção e marcou 4 golos durante os 9 anos seguintes.
Quando regressou ao F.C. Porto foi muito importante na conquista da Taça Intercontinental e Supertaça Europeia em 1987.
Assinou no ano seguinte pela Juventus F.C. e lá jogou por 2 épocas. for the 1988-89 and 1989-90 seasons. Em 1990 vai jogar para o AS Monaco FC e permanece em França por 4 anos sendo que no último ano jogou no Marselha. Jogou pelo Mónaco a final da Taça das Taças mas perdeu-a para os germânicos Werder Bremen em 1992..
Finalmente em 1994-95, regressa ao F.C. Porto pela 3ª vez, onde jogou até terminar a carreira. Ganhou pelo Porto o Penta-campeonato entre 1994/99. Retirou-se oficialmente na época 1999-2000 com 34 anos.
Foi trocado na convocatória por Hugo Porfírio no Euro 96 em Inglaterra. Como treinador adjunto ajudou o FC Porto a conquistar o título de campeão nacianal e taça de Portugal em 2006, apesar de novo foi obrigado a comandar a equipa devido à enesperada saída de Co Adriaanse, ganhou 2 jogos amigáveis e conquistou a Supertaça de Portugal referente à época 2005/06.

Clubes como jogador:
1999/00 FC Porto
1998/99 FC Porto
1997/98 FC Porto
1996/97 FC Porto
1995/96 FC Porto
1994/95 FC Porto
1993/94 Marseille
1992/93 Monaco
1991/92 Monaco
1990/91 Monaco
1989/90 Juventus
1988/89 Juventus
1987/88 FC Porto
1986/87 Varzim
1985/86 Sp. Covilhã


Como treinador:
2005/06 FC Porto (adjunto)
2006/07 FC Porto (treinador de 9/08 a 21/08/06)
2006/07 FC Porto (adjunto)

-
-
Valdemar Mota - Um dos melhores jogadores do FC Porto, nos anos 20. Este médio/extremo direito jogou mais de 20 vezes pela selecção nacional e notabilizou-se por ter marcado três golos à Itália ( vitória por 4-1). Foi também o 1º atleta olímpico do clube. Portugal ficou em 4º lugar dos J.O. de Amsterdão, em 1928.
-
-
Acácio Mesquita - Era um atleta extraordinário, tendo sido recordista nacional do...triplo salto, 110m barreiras e 4x100m. Também jogava basquetebol, mas foi no futebol que mais se notabilizou. Um dos melhores jogadores do FC Porto, nos anos 20. Formou com Valdemar Mota uma dupla temível.
-
-
Mihaly Siska - Grande guarda-redes de origem Húngara, que foi campeão pelo FC Porto nas décadas de 20 e 30. Também foi campeão como treinador, nas duas primeiras edições do campeonato nacional (1939 e 1940).
-
-Pinga - Talvez a primeira grande «lenda» do FC Porto. Nos anos 30 foi um nome incontornável no FC Porto, vencendo campeonatos e sendo também um grande goleador, sendo o melhor marcador em 34/35 e 35/36. Foi também um dos esteios da selecção nacional.
-
-
António Araújo - Um avançado de grandes potencialidades, que se sagrou melhor marcador do campeonato em 47/48, apontando 38 golos. Pela selecção, marcou 6 golos em 9 partidas. A selecção da altura era designada com algum sarcasmo por «Sport Lisboa e Araújo». O maior momento de glória de Araújo foi na 1ª vitória oficial frente à Espanha, em 1947. Portugal venceu por 4-1, com os dois primeiros golos apontados pelo António Araújo.
-
-
Virgílio - Um dos maiores defesas direitos da história do FC Porto e da selecção nacional. Também conhecido por «Leão de Génova», depois de ter realizado uma portentosa exibição em Itália.
-
-
Jaburu - Um dos obreiros do título de 55/56, apontando 22 dos 77 golos que o FC Porto marcou nesse campeonato. Era um avançado enorme qualidade e o terror das defesas adversárias.
-
-
Pedroto - Um dos maiores símbolos da história do FC Porto, como grande jogador e grande treinador. Como jogador, era um futebolista de grande talento, tendo passeado a sua classe com as camisolas do FC Porto e da selecção nacional. Chegou a despertar o interesse de clubes Italianos, mas optou sempre por ficar no país.
-
-
Barrigana - Considerado um dos melhores guarda-redes de sempre no FC Porto e de Portugal.
-
-
Hernâni - Considerado por muitos o mais completo jogador de sempre do FC Porto. Um esteio da equipa que dominou a 2ª parte da década de 50, conquistando dois títulos nacionais e uma taça de Portugal.
-
-
Pavão - Um grande jogador com enorme talento e grande visão de jogo. Está ligado a um dos momentos mais tristes da história do clube, ao falecer em competição, num jogo disputado nas Antas frente ao Vitória de Setúbal.
-
-
Custódio Pinto - Venceu a Taça de Portugal de 1968, a única conquista do clube na década de 60. Foi um dos jogadores em maior destaque nessa década. Actualmente é o 11º melhor marcador de todos os tempos do FC Porto nas competições europeias, tendo apontado um total de 9 golos.
-
-
Lemos - Um grande avançado do FC Porto. Ficou especialmente famoso por ter marcado 4 golos num FC Porto-Benfica (4-0). Curiosamente, o jogador esteve envolvido e mais uma dezena de «clássicos» frente ao Sporting e Benfica, e só venceu mesmo este...
-
-
Seninho - Um dos melhores jogadores Portugueses da sua geração. É memorável a sua acção na eliminatória em que o FC Porto destrouçou o Manchester United, em 1977. Rumou depois aos Estados Unidos, onde jogou nos Cosmos de Nova Iorque.
-
-
Duda - Um dos melhores jogadores brasileiros da história do FC Porto. Fez parte da equipa que venceu 2 campeonatos, depois de muitos anos sem vencer. Duda foi também o artífice da 1ª vitória do FC Porto no Giuseppe Meazza, frente ao AC Milão.
-
-
Rodolfo - Um centro-campista de qualidade, também bicampeão nacional em 77/78 e 78/79. Depois de terminar a sua carreira como futebolista, Rodolfo voltou a colaborar com o clube, inserido em diversas equipas técnicas de futebol. Curiosamente, Rodolfo apenas jogou futebol no FC Porto.
-
-
António Oliveira- nasceu a 10 de Junho de 1952, Penafiel, foi um antigo treinador da Selecção Portuguesa de Futebol. Actualmente é o presidente do FC Penafiel.
Aos 15 anos começou a jogar futebol federado integrado nas camadas jovens do FC Porto. Ainda com idade de júnior, aos 17 anos, passou a treinar com a equipa principal dos portistas por iniciativa do treinador brasileiro Paulo Amaral. Oliveira, que jogava na posição de médio-ofensivo, assumiu-se como uma das estrelas da equipa que, entretanto, passou a ser treinada por José Maria Pedroto, um dos mais conceituados técnicos portugueses de sempre.
Na temporada 77/1978, o FC Porto conquistou o título nacional depois de ter estado 19 anos sem qualquer triunfo. Nessa época Oliveira entrou em todos os jogos e marcou dezanove golos. Aos 26 anos era já um futebolista conceituado na Europa e foi contratado no Verão de 1978 pelo Bétis de Sevilha, de Espanha. Mas a experiência no campeonato espanhol não correu bem e regressou ao FC Porto no início de 1979. Assim, ainda participou na conquista de novo título por parte do clube das Antas.
No Verão de 1980 uma luta de poderes dentro do FC Porto entre Pinto da Costa e o então presidente Américo Sá provocou uma grande instabilidade no clube. Oliveira, saturado com a situação, deixou as Antas e ingressou no FC Penafiel, a equipa da sua terra natal. No Penafiel teve a sua primeira experiência como treinador, função que acumulou com a de jogador. Mas esteve pouco tempo neste clube pois na temporada seguinte regressou a um clube considerado dos "grandes", no caso o Sporting, onde voltou a ser apenas futebolista. Em Alvalade conquistou mais um título nacional, na temporada 81/1982. Em Setembro de 1982, já com a época em curso, assumiu as funções de treinador do Sporting, mantendo-se também como jogador, conquistou nessa época a Supertaça portuguesa.
Na época 85/1986, já ao serviço da equipa madeirense Marítimo, abandonou em definitivo a carreira de jogador para a passar a ser em exclusivo treinador de futebol. Para além dos vários títulos conquistados como jogador no FC Porto e Sporting, foi internacional pela selecção portuguesa em 24 jogos. Depois de ter treinado o Marítimo em 85/1986 passou a ser o responsável pela selecção de Esperanças, à frente da qual esteve duas temporadas.
Oliveira passou sucessivamente pelo Vitória de Guimarães, Académica de Coimbra, Gil Vicente e Sporting de Braga até que em 1994 foi contratado para seleccionador nacional. A sua estreia como técnico da selecção ocorreu a 1 de Setembro desse ano, em Belfast, num jogo em que Portugal ganhou 2-1 à selecção da Irlanda do Norte. Em Novembro de 1995 qualificou Portugal para o Euro 1996 de Futebol que iria ter lugar na Inglaterra. Neste torneio a selecção nacional impressionou com o seu bom futebol e chegou aos quartos-de-final, sendo eliminada pela República Checa 1-0.
Oliveira, entretanto, regressa ao FC Porto, como treinador, e nas duas épocas que esteve nas Antas (96/1997 e 97/1998) conquistou os dois títulos nacionais. Ainda em 1998 ganhou a Taça de Portugal ao Sp. Braga. Mas a sua estadia nas Antas foi marcada por várias polémicas e acabou por sair do clube. Regressou então ao Bétis de Sevilha, mas ao fim de poucos dias de trabalho, desentendimentos com o presidente do clube da Andaluzia levaram-no a abandonar Sevilha ainda antes da época começar.
Esteve quase dois anos sem trabalhar, mas em Agosto de 2000 voltou a orientar a selecção portuguesa, que qualificou-se para o Mundial 2002. Neste torneio, disputado na Coreia do Sul e no Japão, Portugal foi uma das grandes desilusões, eliminado pelos EUA e Coreia do Sul, o que levou ao despedimento de António Oliveira.
No início da época 03/2004, Oliveira foi eleito presidente do FC Penafiel, tendo como objectivo fazer regressar o clube ao primeiro escalão do futebol português. Tendo conseguido esse objectivo logo nessa época. Na época 05/2006 a sua equipa desce de novo de divisão, abandonando a direcção do clube, sendo dado pela imprensa portuguesa como um dos possiveis sucessores de Pinto da Costa no FC Porto.
-
-
Frasco - Um tecnicista como poucos. Foi campeão Europeu. Fez parte de um dos melhores meio-campos de sempre do futebol Português.
Costa - Um dos melhores extremos-esquerdos do FC Porto e de Portugal. Fez parte de um trio atacante famoso, onde actuavam também Gomes e Oliveira.
-
-
Inácio - Um grande defesa esquerdo. Ganhou tudo no FC Porto, e fez parte da equipa que se sagrou campeã da Europa em 1987. Está a fazer uma carreira brilhante como treinador, levando o Sporting ao título após um jejum de quase vinte anos.
-
-
Celso - Outro grande defesa central, também campeão Europeu em 1987. Também conhecido pelo seu forte pontapé, que deram muitos golos ao FC Porto.
-
-
André - Um centrocampista que faz os sonhos de qualquer treinador. Um poço de força e carácter. Fez parte da equipa campeã Europeia em 1987 e coleccionou um grande número de troféus nacionais. Ainda hoje faz parte da equipa técnica do FC Porto.
-
-
Jaime Pacheco - Um grande centrocampista e patrão do meio-campo do FC Porto e da selecção nacional. Está a fazer uma carreira brilhante como treinador, tendo sido campeão nacional com o Boavista.
-
-
Jaime Magalhães - Um grande talento no meio-campo do FC Porto e da selecção nacional. Fez parte da equipa campeã da Europa e do mundo, e coleccionou inúmeros títulos em Portugal.
-
-
Juary - Um grande avançado, dotado de grandes atributos técnicos e muita velocidade. Foi muitas vezes decisivo. Marcou o golo que levou o FC Porto à conquista da Taça dos Campeões Europeus, em 1987.
-
-
Rui Filipe - Um jovem que muito prometia. Marcou o primeiro golo do ...Penta. Um estúpido acidente de viação tirou-lhe a vida, privando o futebol Português de uma das suas mais brilhantes promessas. Para todo o sempre, Rui Filipe é um dos símbolos do FC Porto.
-
-
Emerson - Um médio de grande categoria, que teve uma passagem de grande sucesso pelo FC Porto. Dada a sua enorme categoria, foi impossível mantê-lo muito tempo. Transferiu-se para Espanha.
-
-
Timofte - Este médio internacional Romeno era muito poderoso e marcava igualmente muitos golos. Esteve nos primeiros títulos do «Penta».
-
-
Drulovic - Um dos melhores extremos-esquerdos de sempre no FC Porto e no futebol Português. Esteve intimamente ligado ao "Penta". Foi o municiador de serviço a muitos avançados no FC Porto, nomeadamente Jardel, que lhe pode agradecer muitos dos golos que marcou.
-
-
Fernando Couto - Fez "dupla" com Jorge Costa, antes de rumar ao estrangeiro. Já passou por grandes clubes como o Barcelona, Parma e Lázio. Será sempre recordado como um dos melhores defesas que o FC Porto já teve.
-
-
Sérgio Conceição - Um grande extremo formado na casa. Transferiu-se para Itália, protagonizando uma das maiores transferências conseguidas pelo FC Porto. Em Itália, jogou em vários clubes de nomeada, antes de regressar a Portugal em 2003, onde representou o FC Porto durante 6 meses.
-
-
Zahovic - Um grande jogador, envolvido em inúmeros títulos, nomeadamente o "Penta". Optou por sair para ganhar dinheiro, mas os sucessos desportivos não acompanharam.
-
-
Jorge Costa - O "Capitão" de equipas brilhantes, que venceram muitos títulos. Teve uma breve passagem por Inglaterra, mas está de volta ao seu lugar: o FC Porto.
-
-
Paredes - Um dos melhores centrocampistas que evoluíram no FC Porto, nos últimos anos. Carlos Paredes veio do Olimpia e cedo se afirmou como um jogador fundamental no meio-campo dos Dragões. Participou nos Mundiais de 1998 e 2002. Transferiu-se para Itália, onde representou o Reggina.
-
-
Paulo Ferreira - Paulo Ferreira esteve apenas 2 temporadas no FC Porto. Nesse curto espaço de tempo, ganhou tudo o que havia para ganhar, a nível nacional e internacional, e tornou-se um dos melhores laterais direitos do mundo. Transferiu-se para o Chelsea.
-
-
Alenitchev - Um «virtuoso» Russo que nunca teve a vida fácil no FC Porto, por ser quase sempre uma sombra de Deco. No entanto, mostrou sempre ser um futebolista de rara qualidade. É também o único futebolista a marcar um golo em duas finais consecutivas - Taça UEFA e Champions League.
-
-
Ricardo Carvalho - Ricardo Carvalho teve uma ascensão meteórica no FC Porto. Fez parte da equipa que venceu uma taça UEFA e uma Champions League. Em 2004, foi considerado o melhor defesa central da europa. Transferiu-se para o Chelsea por 30 milhões de euros (record de Portugal).
-
-
Costinha - Um centro-campista que se notabilizou primeiro no estrangeiro e só depois conheceu o sucesso em Portugal. Depois do Mónaco, Costinha integrou uma equipa que viria a sagrar-se campeã da europa e vencedora da Taça UEFA. Foi também um dos esteios da selecção nacional, no Euro-2004.
-
-
Maniche - Um centro-campista fantástico que o FC Porto recuperou da «praia», onde o SLB o tinha deixado. Em pouco tempo, Maniche assumiu-se como uma pedra fundamental do FC Porto que tudo venceu a nível nacional e internacional. Teria sido eleito como o melhor jogador do Euro-2004, se Scolari tivesse sido capaz de desmontar a «teia» montada pela Grécia.
-
-
Derlei - Veio para o FC Porto pela mão de José Mourinho. Cedo se impôs como um jogador capaz de jogar em várias posições e de se mostrar também goleador. Integrou a equipa que venceu a Taça UEFA, Liga dos Campeões e Taça Intercontinental. Era um dos jogadores mais populares no seio dos adeptos e era denominado por «Ninja».